sábado, 27 de dezembro de 2008

Amada


Hoje o post é em homenagem a minha amada. Hoje fazendo mais um aniversário. Já são 5 anos casados e mais um monte de anos namorando. Logo vai chegar o momento em nossas vidas em que teremos passado a maior parte delas juntos. Hmmm, vou fazer a conta, mas suspeito que quando tivermos 36 será quando ocorrerá tal mudança. Como você ainda está fazendo 18...

Quero dizer que sou seu. Que te amo demais, que você faz tudo melhor ao seu redor.
Sorrisão.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Adaptação

Este blog tem o nome de "Já, mas ainda não," também conhecido como "entre dois mundos." Primeiro pela razão de vivermos entre esta era e a que está porvir, mas também por vivermos entre dois mundos, Brasil e EUA.
Creio que foi o Roberto da Matta que após morar anos nos EUA falou acerca de como passa-se a não ter uma casa definida, pois cada vez que se muda de país parece que estamos indo embora de casa e ao mesmo tempo chegando em casa. Muito estranho. Semana passada voltamos ao mundo do hemisfério norte e a cada vez fica mais difícil sair do Brasil, porém fica cada vez mais fácil a readaptação.

Temporada natalina é sempre uma das ocasiões (mas não única) para lembrarmos da adaptação feita pelo Senhor Jesus. Como mostra o texto de Filipenses 2 ele velou sua glória, tomando sobre si a forma de servo e assumindo a frágil forma de um bebê. Como bem disse o pregador neste domingo passado, o sol que machucava os olhos daquele bebê havia sido criado por ele mesmo. O Senhor Jesus habitou entre nós, Deus conosco, vivendo na Terra, totalmente Deus e homem. Em sua missão tornou-se homem não só naquele período mas continuará sendo assim para sempre.

Nossa fase aqui na Terra é grandiosa em muitos sentidos. Um deles é a preparação de nosso coração para a adaptação à futura realidade que já esta presente, mas ainda não plenamente. Nossa vida é uma de adaptação da mente se renovando aos pés de Cristo, do corpo se preparando para se revestir incorruptibilidade, do coraçào crescendo em desejo de lá estar. É tempo de nos acostumarmos às realidades eternas que já estão invadindo esta era, como o fermento que vai levedando a massa. Tempo de apurar os ouvidos para captar os sussurros contando acerca do que está chegando, boas novas de redenção e novidade de vida, migalhas da ceia final, gotas de glória que respingam anunciando a inundação da glória de Deus, que encherá a Terra como as águas cobrem o mar.

domingo, 21 de dezembro de 2008

Oh Holy Night

Hoje no culto cantamos "Oh Holy Night." Lembrei muito do meu Senhor, mas também da minha família que tanto gosta deste hino. Botei o vídeo do The Corrs cantando, mas só pois não tem ainda do Teco cantando...

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Ordenação - fotos



Aqui vão algumas fotos da minha ordenação do dia 14 de Dezembro de 2008. A primeira recebendo a imposição de mãos do presbitério. A segunda mostra os presbíteros junto comigo e Anelise.

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Na sala de embarque

Estamos curtindo neste momento a sala da AMEX no aeroporto do Rio. Apos curtir por varias horas a sala de embarque do aeroporto de Brasilia e consequentemente perder o voo internacional, passamos a noite no Rio (por conta da Gol, hotel, taxi, jantar e cafe).
Agora gracas a Amex (ta parecendo comercial!) estamos com internet, cafezinho, lanche, revistas, e pernas pra cima.
ufa! Acho que hoje a noite voltaremos para os EUA.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Ordenação

Fui aprovado pelo Presbitério de Brasília para ser ordenado ao sagrado ministério. Grande honra que também significa serviço e ministério. Fui aprovado nos exames escritos, sermão de prova e exames orais. Graças a Deus. Um versículo que nos lembra a seriedade e a dependência de Deus neste ministério está em 2 Coríntios 2:16: "Quem porém é suficiente para estas coisas?" É apenas por sua graça.
O culto de ordenação será no domingo dia 14, às 9H30.
Tempo de refletir no que Meredith Kline chamava de meta-dimensão, aquele lugar em que já estamos garantidos em Cristo mas no qual ainda não estamos.
Que este ministério ajude muitos a viverem o já enquanto aguardam cada vez mais ansiosos pelo que ainda não chegou. Vivendo entre dois mundos. Mas com um só Senhor.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Semana inesquecível

Uma semana para não esquecer. Chegamos em Brasília na segunda-feira, após uma noite sem dormir no avião. Semana super intensa. Na quarta-feira a tradicionalmente imprevisível visita à embaixada americana para renovar o visto. Tudo certo!!!
No meio teve a reunião do presbitério, que vou contar num post amanhã. E ontem teve o Hexa, ou tri, ou duplo tri. Valeu São Paulo!!!

domingo, 30 de novembro de 2008

Outono no Mississippi


Foto de hoje, mostrando uma árvore aqui na cidade, em frente à nossa igreja. Pra falar do outono, chamo meu pai! Infelizmente ele não conseguiu ver o outono do jeito que gostaria este ano. Fica pro próximo!
Leia o post dele no original, aqui. Vale mesmo visitar o blog dele.

Por Emilio Garofalo Filho
Segunda-feira, 8 de Setembro de 2008
NO OUTONO DA VIDA
(2008)

Prefiro ver e sentir o Outono ao norte do equador.
Lá como cá, as folhas caem no Outono, pois conhecem o tempo e as estações e “sabem” que sua hora chegou e que devem deixar a vida para que outras folhas ocupem seu lugar.
Mas, não se entristecem por isso; ao contrário, engalanam-se, explodem numa profusão de cores que só nesse tempo se vê. Cores inimagináveis ao sul do Equador.
Quando o Outono chega no norte é Primavera aqui (E a Primavera ao sul é mais bonita que a Primavera do norte).

Mas, sul ou norte, as folhas caem no Outono. O vento e a chuva, elementos do tempo e do tempo ajudam nessa queda. Mas no norte, quando o espectro de cores se completa, o vento em reverência, antes de derrubá-las de vez, faz com que bailem coloridas no ar, se misturem no céu, como um festival de bandeiras em feriado nacional (licença, Orestes Barbosa, Silvio Caldas).
E a chuva as faz brilhar, mesmo no chão, antes que se conclua sua “saída de cena” e se inicie o processo de transformação em alimento para a flora.

Quando chega o Outono de nossa vida, acompanha-o a angustiante questão sobre como “sair de cena”, uma verdadeira “não opção” já decidida ao nascer. Como fazê-lo?
Com discrição, como as folhas fazem ao sul, à espera de ressurreição na primavera? Ou revestir a alma do turbilhão de alegria que as folhas do norte escolhem sempre, mesmo sabendo que não voltarão e que novas folhas surgirão nos galhos de onde saíram?
Fico pensando que essas folhas que se colorem com o anuncio de seu fim, que festejam o seu próprio fim, acreditam em vida eterna.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Dia de agradecer

Assim como todos os outros dias!!
Especialmente agradeço pela minha menina.



Agradeço também pelo futebol, fonte de tanta alegria e sofrimento, como nesta propaganda do McDonald's. Como já foi dito, futebol é a coisa mais importante das coisas sem importância...
Agradeça!

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Trabalhos encerrados

Correria sem fim. Preparando para ir ao Brasil!!!!
Neste domingo preguei novamente na igreja, desta vez o texto foi Rute 1:1-5. Trata de como um momento de crise pode ser piorado pelas nossas ações inconsequentes. Além disto tratei da graça e providência de Deus no meio da confusão.

Ontem terminei meus trabalhos para o seminário!!
Um chamado sobre "uma ética intercultural de entretenimento, definindo limites"
O outro sobre "Missão, recriação e o pacto com Noé"
qualquer dia falo mais sobre eles.

sábado, 22 de novembro de 2008

I love the world (pão-de-alho)

Confira este excelente comercial do Discovery Channel. Se ficar com o cursor do mouse sobre a imagem aparece a letra da música.

Usando os programas do canal, como Dirty Jobs, Future Weapons, Mythbusters e outros eles declaram o amor pelo mundo.
Fica a pergunta: devemos amar o mundo? Sim e não.
Não no sentido de ter o coração por demais apegado a esta realidade como se ela fosse tudo o que há. Não devemos nos ater às coisas passageiras em comparação com as coisas eternas.
Sim, no sentido de que devemos amar o mundo pois foi criado bom por Deus, após a queda a criação passou a sofrer e gemer por causa de nosso pecado, e a Bíblia fala em Romanos 8 que a própria criação aguarda a redenção. Após preservar Noé e sua família no dilúvio, Deus fez um pacto com Noé e garantiu que enquanto a terra durasse (até a consumação) haveria estabilidade na terra, dia e noite, estações e assim por diante. Deus colocou o arco-íris como símbolo desta nova realidade. Dali em diante, quando aparecesse a chuva e as nuvens trouxessem à mente a dura realidade do dilúvio, Deus se lembraria de suas promessas. Em vez de destruição viria o arco, o símbolo do pacto de Deus. Assim como nos tempos de Noé, o mundo mantém pela graça de Deus grande parte de sua beleza, mas a corrupção humana mancha tudo. Assim como Noé foi protegido do cataclisma pela arca, aqueles que estão em Cristo serão protegidos do grande cataclisma final, em que tudo se fará novo. E esta nova criação, tão amada por Deus, será amada corretamente pelo homem. Enfim.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Bond mania parte 4


Chegando ao final da série Bond Mania. Se quiser aqui estão parte 1, parte 2 e parte 3.
A era Brosnan havia tido sucesso, mas parecia estar chegando ao fim. Por muitos anos a série Bond havia ditado o rumo dos filmes de ação, mas sua fórmula estava ficando envelhecida, assim como seu ator principal. Houve um hiato de 4 anos entre Die Another Day e Casino Royale, período em que surgiram alguns filmes que influenciaram bastante os novos rumos da série. Geralmente se apontam os filmes da série Bourne (Identidade, Supremacia, ultimato) como algumas destas influências. Mais realista em suas ações mas não por isto menos empolgante, apontava um caminho mais pé-no-chão para filmes de ação/espionagem.
Um crítico sugere que outra grande influência foi Batman Begins, que pega uma franquia desacreditada e decide fazer um reboot na série, mostrando uma história de origem do herói, como ele se torna o que é, com mais violência e menos pirotecnia.
Assim nasceu Casino Royale. Meu pai lembrou bem que já havia um filme com este título, mas na verdade era mais uma paródia de Bond do que propriamente um filme Bond.
Casino Royale é baseado no livro de mesmo nome, atualizado para o século XXI. O escolhido para o papel foi Daniel Craig, no início gerou controvérsia, mas depois creio que foi amplamente aceito. Ele traz um Bond menos divertido porém mais complexo. Craig mostra um Bond que é no fundo um assassino, como diz M, uma arma de força bruta. Ele não é um piadista, sua ironia aparece pouco e pode-se crer que e é uma ameaça real. A impressão que ele passa é que poderia surrar qualquer outro Bond, até mesmo Connery. Pobre Jason Bourne iria apanhar tanto...
O filme é excelente, continuando em diversas tradições da série como a música, a M, e o Bond, James Bond. Outros elementos foram deixados e outros ganharam certa referência indireta - Moneypenny e o martini. O filme recebeu aclamação de público e crítica. A bond girl Vesper Lynd foi também muto bem escolhida e o vilão Le Chiffre é atual e preserva um toque de fantástico com suas lágrimas de sangue. A cena da tortura mostra que este não é o Bond que se vestiu de palhaço em Octopussy.
2008, chega a continuação, enfim.
Acabei de voltar do cinema. O novo filme, Quantum of Solace, é pela primeira vez uma continuação direta de um filme na série Bond. Embora antes houvesse certa continuidade e referência, as missões eram meio que independentes. Esta história começa imediatamente após o término de Casino Royale. É necessário ter visto Casino Royale para entender e curtir este novo filme. Aliás, sugiro que você assista novamente antes de ir ao cinema.

Vou tentar não revelar nada importante, mas vale saber que amei o filme. Creio que está no mesmo nível, ou muito perto de Casino Royale. É realmente como se fosse um só filme. Alguns reclamam da edição muito abrupta, e concordo que em certos momentos fica meio confuso. Aliás, a história é complexa e creio que exija duas visitas ao filme para pegar tudo (ainda mais assistindo sem legendas...) Ótima ação, mais detalhes sobre o mundo do crime, mais CIA, MI6, uma homenagem a Goldfinger... Pode ir tranquilo. Não quero ficar elevando as expectativas do povo e gerar decepção. Mas não consigo evitar o fato de que gostei muito. Tenho visto alguns dizerem que é um bom filme de ação mas que não é Bond. Discordo, acho que é o mesmo Bond de Casino Royale. Certamente diferente de outros Bonds. E aí está a chave: há diversos Bonds. Mesmo entre os diferentes ators cada um deles teve diferentes formas de viver o papel. Cada um tem seu ideal do que deveria ser o filme.
Craig está ainda melhor no papel de um Bond brutal e cheio de recursos. É bacana ver como Bond está se desenvolvendo no que ele era nos filmes anteriores. Um exemplo diz respeito a seu martini. Chega, já falei muito. Bond está de volta. O Bond de Craig.

Respondendo à pergunta mais comum e ao mesmo tempo mais inútil e mais intrigante: Quem é meu Bond favorito? Hoje a resposta é:
1 - Empate entre Craig e Connery
2 - Brosnan
3 - Moore
4 - Dalton
5 - Lazenby
DEIXE O SEU VOTO NOS COMENTÁRIOS!!
O que vem por aí com Craig? Seus próximos filmes dirão se ele passa Connery ou cai para o segundo lugar. E certamente teremos mais.
P.S. Um doce pra quem descobrir o primeiro nome da Agente Fields. Dica: cabelo vermelho, agente britânica.

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Bond mania parte 3


Se quiser confira a parte 1 e a parte 2. Decidi estender a coisa até a parte 4, tratando da nova fase com Daniel Craig.
Já tratamos de toda a fase Connery, do brevíssimo Lazenby, do Moore e do breve Dalton. Bond havia sido absurdamente famoso e lucrativo nos anos 60 e 70, caindo bastante no final dos anos 80 em termos de popularidade. Foram até ali 16 filmes oficiais.
Bond tem fãs no mundo todo. Muitos, entretanto, acham os filmes muito mentirosos. Confesso que não engulo tal crítica. Tudo aquilo que vemos nos filmes pode e deve ter acontecido. Ok, talvez nem tudo. Falando sério agora, é claro que é tudo mentiroso, pra ver somente realidade é melhor ligar no jornal do Datena. Gostamos do Bond justamente por que ele faz coisas que só ele é capaz de fazer contra as situações mais improváveis que a mente humana consegue bolar.
Com o final da Guerra Fria ficou a dúvida se ainda haveria lugar para o Bond. De fato houve um hiato de 6 anos sem Bond, tempo no qual os produtores parecem ter definido dar outro rumo a série, trazendo Pierce Brosnan, que já fora cogitado antes mas esta indisponível.

Desde que me lembro de ver filmes, meu pai me colocou para ver James Bond. Pelo que me recordo não seguimos uma ordem particular, mas fizemos o esforço de assistir todos. Curtimos demais e fiquei muito fã da série. Vale notar que não tinha visto nenhum deles no cinema, até então. Tudo em vídeo, por vezes acompanhado de pipoca (às vezes com bacon!)
A primeira vez que vi Bond no cinema foi quando chegou o novo ator, o irlandês Pierce Brosnan.
Em 1995 chegou Goldeneye ao cinema. Manteve-se firmememente dentro da tradição do que se espera dos filmes Bond: Uma cena espetacular antes mesmo dos créditos (bungee-jumping na represa), música memorável na abertura (com Tina Turner), bandidos com planos megalomaníacos, bondgirls, carrões, etc. Mas também trouxe mudanças. O velho M saiu dando lugar a uma mulher (Judi Dench), talvez reflexo do fato de uma mulher ter pouco tempo antes se tornado chefe do MI5. As Bondgirls se tornaram mais capazes de ajudar, sendo menos indefesas (mas não muito). Goldeneye foi um filmaço, muitos consideram o melhor dos filmes do Brosnan.
Como comparar os atores? Brosnan parece ter sido um meio caminho entre Connery e Moore. Volta para um lado menos divertido e mais violento de Connery, mas continua cavalheiro e com certas piadas típicas de Moore. Tem ainda a frieza do Dalton. Essa mescla polarizou o público entre amor e indiferença. Brosnan ainda fez mais três filmes:

- Tomorrow Never Dies (007 - O amanhã nunca morre) - Bond se junta a uma agente secreta da China para combater uma espécie de Roberto Marinho do mal, que pretende incitar guerras para faturar com sua rede de notícias. Sim, parece que as idéias estava se esgotando, mas o filme é bom. 1997

- The World is not enough (007 - O Mundo não é o bastante) - Enfretando Renard, o bandido que não sente dor, Bond tem mais uma missão difícil junto com a Dra. Christmas Jones (!?!) - 1999

- Die Another Day (007 - Um Novo dia para morrer) - Curiosamente, nas listas que vi por aí de filmes Bond, muitos colocam este como um dos piores de todos os tempos, e outros o qualificam
como um dos melhores. Clássico exemplo de ame ou odeie. Bond chega novamente ao patamar de Moore em termos de planos alucinados e brinquedos fabulosos - se isso é bom ou ruim fica por conta do cliente. Eu, por exemplo, gostei. Anelise odeia o carro invisível. Meu amigo Daniel Lopes odiou a cena do surf... eu gostei do hotel de gelo e do Aston Martin. A terapia genética é um pouco demais, mas os diamantes, o aprisionamento na Coréia do Norte e a arma solar são bacanas. Este filme teve a adição de Hale Berry como a agente americana Jinx. 2002.

Brosnan marcou época em quatro filmes, mas chegara a hora de mudar novamente. Na parte 4, após eu conseguir assistir Quantum of Solace...

domingo, 16 de novembro de 2008

Hexa??


Será que vai mudar o número de novo??? Eu estou evitando comemorar... faltam 3 rodadas...
Vamos São Paulo!

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Bond mania parte 2


Após o último filme de Connery, havia chegado a hora de mudar. O novo ator escolhido foi Roger Moore, com mudanças mas também com continuidades. Bond continua com suas missões fabulosas, com cenas de ação mesmo antes dos créditos, com uma música memorável logo no início, continua derrubando 11-15 mulheres por filme, tendo excelente tiradas irônicas (ou não), superando qualquer armação, trocadilhos infames... Mas também é fato que Moore trouxe um Bond mais irônico, divertido, planos mais insanos, momentos mais ridículos, o vilão Jaws, uma visita ao Brasil no carnaval com direito a bondinho no pão-de-açúcar... Certas cenas parecem mais Austin Powers do que Bond!

Os filmes de Roger Moore foram:
Live and Let Die (Com 007 viva e deixe morrer) - 1973
The Man With the Golden Gun (007 Contra o homem com a pistola de ouro) - 1974
The Spy Who Loved Me (007-O Espião que me amava) - 1977
Moonraker (007 Contra o Foguete da Morte) - 1979 - nesse ele vai ao Brasil
For Your Eyes Only (007 Somente para Seus Olhos) - 1981
Octopussy (007 contra Octopussy) - 1983
A View to Kill (007 Na mira dos Assassinos) - 1985

No mesmo ano de Octopussy, 1983, foi lançado o filme não-oficial que marcou o retorno de Sean Connery: Never Say Never Again (007 Nunca Mais outra vez.) Este filme não foi feito pelos detentores dos direitos da série, mas por um cara que era do grupo, brigou com eles e manteve os direitos de uma única história. Esta já havia sido filmada anos antes, Thunderball. Ele contratou Connery para refilmar o seu próprio filme, só que quase 20 anos depois. A história muda um pouco e não usa a trilha sonora oficial e outros elementos restritos por direitos autorais.

Depois de Moore, já cansado e velho para o papel, trouxeram um novo ator que ficou apenas dois filmes, Timothy Dalton. Seus filmes foram um retorno a um Bond mais sério e violento. Entretanto a série já não tinha mais a mesma popularidade, e passou-se um hiato de 6 anos até o retorno de Bond. Veremos no próximo post.
Os filmes de Dalton foram
- The Living Daylights (oo7 marcado para a morte) - 1987
- Licence to Hill (007 - Permissão para matar) - 1989

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Residência

Aonde você mora? Estou escrevendo um trabalho sobre missão, recriação e o pacto com Noé. Hoje lendo o livro "Rainbow of Grace" de Peter Jeffery ele conta acerca de uma pequena cidade no norte do País-de-Gales em que só se fala galês, os nomes, as ruas, tudo em galês. Se você não sabe nada sobre galês, esta língua insana, olhe aqui. A língua é dificílima, o sistema numérico é com base vigesimal. Tente pronunciar isto aqui Fyddan nhw ddim ond yn cysgu pan fydd angen!!! Enfim, chega de digressão.
Visitando tal cidade ele viu na frente de uma casa o nome da família que lá morava, mas com a escrição, em grego, "por um tempo." Tal placa reflete a consciência de que estamos morando aqui enquanto ainda esperamos a moradia definitiva. Como os pais da fé, temos de viver com a consciência de que somos peregrinos. Isto não deve, entretanto, implicar num desdém ou desgosto por este mundo, criado e mantido por Deus. Deve, sim, gerar em nós a esperança do que está por vir, o amor pelo mundo futuro que deve se espelhar no amor pela obra que Deus está fazendo nele.
Peter Jeffery ainda cita que quando o pastor puritano Richard Baxter estava em seu leito de morte lhe perguntaram como estava. Sua resposta: "Quase bem, quase em casa."

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Bond mania parte 1


Estou passando por uma fase James Bond. Anelise sabe bem que tenho essas fases. Tenho lido e pesquisado acerca dos filmes. Tudo isto porque este final de semana estréia o novo filme, "Quantum of Solace." Vou fazer 3 posts de preparação para o evento. Sim, é um exagero, mas ando meio sem idéias para posts.
Como muitos já sabem, Bond vem sendo adaptado em filmes desde 1962 com Dr. No (chamado no Brasil de "O satânico Dr. No," coitado.)

Como já é clássico, Bond tem alguns elementos que quase sempre estão presente nos filmes: Cenas de ação fabulosa, bondgirls, martini shaken not stirred, "Bond, James Bond," a secretária Moneypenny, as invenções malucas do Q, os vilões descontrolados, Walter PPK, carrão tunado com armas de destruição em massa, os nomes sugestivos...
Até hoje 6 atores viveram o papel do Bond, em filmes oficiais (sim, há filmes não oficiais.) Há grande discussão, séria e importante (não deboche) sobre qual o melhor deles. Qual o seu favorito?? Vou dizer o meu no último post...

Os cinco primeiros filmes foram com o grande Sean Conney, e trazem um Bond violento, seco, sedutor e mais sério do que o que viria depois. Após o quinto filme surgiu um ator australiano que só fez um Bond, George Lazenby. Não foi tão ruim, mas Connery acabou voltando para mais um filme, embora visivelmente sem físico para a coisa e parecendo até mesmo desanimado.
Segue a lista dos sete primeiros filmes, com o título em português entre parênteses e o nome do ator que fez o Bond. Note que no Brasil foi adicionado o "007" ao título, o que nunca aconteceu em inglês.

- Dr. No (007 Contra o Satânico Dr. No) - Sean Connery, 1962
- From Russia With Love (Moscou contra 007) - Sean Connery, 1963
- Goldfinger (007 Contra Goldfinger) - Sean Connery, 1964
- Thunderball (007 Contra a Chantagem Atômica) - Sean Connery, 1965
-You Only Live Twice (Com 007 só se vive duas vezes) - Sean Connery, 1967
-On Her Majesty's Secret Service (007 a Serviço secreto de sua majestade) - George Lazenby, 1969
-Diamonds are forever (Os diamantes são eternos) - Sean Connery, 1971

No próximo post a fase Roger Moore, Timothy Dalton e o filme não-oficial de Sean Connery!

Para mais informações visite este site aqui.

sábado, 8 de novembro de 2008

Novo filme Pixar

Amo todos os filmes da Pixar, embore em diferentes graus. Veja o trailer do que está por vir, chamado "Up."

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Sermão de domingo

Está online o sermão que preguei no domingo. Se tiver paciência e quiser treinar o inglês, você pode encontrá-lo clicando aqui. Basta selecionar o com o título "Advice and Example."Agora, se quiser ouvir um sermão bom mesmo, escute o que está logo baixo do meu, do pastor Carl Kalbercamp... rs rs rs
Segue um outline bem resumido pra facilitar.

Intro - Conselhos

I - As pessoas que ensinam
A - Formalmente (Tito capítulo 1 - os oficiais)
B - informalmente toda a comunidadde - por exemplo e conselho
1 - Homens mais velhos - características, responsabilidades e aplicações
2 - Mulheres mais velhas - características, responsabilidades e aplicações

II - O Conteúdo do ensino
A - Não nossas próprias idéias - riscos e erros
B - O que é de acordo com a sã doutrina
C - Aplicações

III - O alvo do ensino
A - Que cada cristão exerça sua função
1 - No caso das mulhers
B - Palavra de Deus não seja blasfemada
C - Ser como Cristo

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Mastigando

Meu amigo David fez uma referência a um post meu acerca das eleições. Aqui está o link. Ele apresenta uma reflexão acerca do processo eleitoral nos EUA e no Brasil, bem como sobre o papel da mídia em tudo isso. vale a pena conferir. Aliás, vale olhar as diversas discussões que eles abordam no site, chamado de mastigue.com
Pode ir visitar tranquilo, alimento nutritivo!!

domingo, 2 de novembro de 2008

Incrivelmente triste...

Pregação hoje

Vou pregar hoje à noite. Será na Pear Orchard Presbyterian Church, nossa igreja aqui no Mississippi. Será às 6 da tarde, já 10 da noite no Brasil.
O texto é o de Tito 2:1-5. Os pastores estão se revezando em pregar o livro de Tito, cada semana no culto noturno um avança com mais uma parte. Hoje eu entro na rotação. O título do sermão será "Conselho e Exemplo." Trata um pouco de como cada membro da igreja tem responsabilidades em viver o evangelho, em apoiar os outros, dentro de seus limites e capacidades.
Vou usar três pontos:
1 - Os que ensinam por exemplo e conselho
2 - O conteúdo deste ensino
3 - O Objetivo deste ensino.

Ore por mim!

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Vicksburg - Parte 3


Se quiser ler aqui estão a parte 1 e a parte 2 do relato de nossa visita a Vicksburg.
Segue mais uma foto, esta do cemitério no campo de batalha de Vicksburg, local onde o norte teve importante vitória sobre o sul.
Sem querer ser simplista sobre as razões da guerra, vale a pena olhar pelo menos um ângulo, o da escravidão, do ponto de vista teológico. Infelizmente teólogos diversos, de boa tradição, apoiaram a escravidão afirmando que havia base bíblica para esta.
Quanta cegueira!! A Bíblia claramente condena o sequestro de pessoas para vendê-las como escravos (Êxodo 21: 16). Era crime punível com pena de morte em Israel. Ora, foi justamente esta a fonte dos escravos no sul dos EUA. Ninguém compravo ou vendia escravo sem saber de sua origem. E este é apenas um dos erros sobre o que ocorreu. Infelizmente, parte da Igreja colocou seu selo de aprovação sobre isto. Os resultados de tal problema persistem até hoje, igrejas brancas e igrejas negras, ressentimento, discriminação dos dois lados.
Podem os mortos de tal cemitério voltarem a viver?
Em Cristo, podemos começar a superar tais coisas. Todos nós temos pontos cegos em nosso sistema de crença, cabe a nós constantemente buscarmos ajustar a lente pela qual vemos o mundo, comparar com a palavra de Deus e buscar, com humildade, reconhecer que em estávamos mortos espiritualmente, mas ele nos deu vida.
Hoje, dia da reforma, vale lembrar que reforma implica mudança de vida, confiança em Cristo e submissão à sua palavra, mesmo que isto vá contra nossa cultura, mesmo que isso vá contra a lei do cemitério. Lei que em breve vai passar.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Reparação


Estou no meio de mais uma jornada literária. Estou devorando o excelente livro Atonement, de Ian McEwan. Ele foi transformado num ótimo filme, chamado no Brasil de "Desejo e Reparação." Nome equivocado. Acho que quiseram tentar dar um nome estilo Jane Austen pra vender o filme e colocaram o "desejo"na história. Tudo bem, no livro (e no filme) há desejo. Há batatas também, e ninguém pensou em chamar o filme de "batatas e reparação."
Não quero contar muitos detalhes, basicamente mostra pessoas que têm sua vidas pra sempre transformadas por mentiras e mal-entendidos de uma criança, passando-se na época da Segunda Guerra (por sinal fora do período Janeaustense.)
Tudo isto para dizer que o assunto do livro é reparação, em inglês Atonement. Quando usamos como termo teológico traduzimos como expiação. É a idéia de pagar o que era devido, reparar uma falta cometida. Como o que Cristo fez em lugar dos seus, pagou a dívida eterna para com Deus.
Reparação é o tema central do livro, e é de quebrar o coração. Muito boa leitura! Muito bom filme! Valem os dois!!

domingo, 26 de outubro de 2008

Vicksburg - Parte 2


Naquela cidade há diversos cassinos, segue a foto de um deles, em formato de barco no rio. Curioso ver as artimanhas que eles usam pra atrair as pessoas, este, por exemplo, oferece coca-cola gratuita a todos que ali entram!!!!!
Vicksburg é mais conhecida por ter sido um importante campo de batalhas na Guerra Civil. A cidade foi sitiada por alguns meses pelas tropas do norte, caindo enfim em julho de 1863. Foi uma das vitórias mais importantes do norte, que assumiu controle de tão importante ponto estratégico.
Há um parque histórico militar onde podem ser vistos os campos de batalha, canhões, monumentos, cemitério e assim por diante.
Nas fotos: Um monumento em homenagem aos soldados mortos (Ise está no topo das escadas)
Na outra foto, um mapa da região mostrando lugares significativos da região e das batalhas.

sábado, 25 de outubro de 2008

Vicksburg - parte 1


Hoje fomos passear. Sábado de sol, resolvemos ir até a fronteira do estado com a Louisiana, ver o rio Mississippi, conhecer Vicksburg. Esta primeira parte do relato trata do rio. Ele começa bem ao norte, em Minnesota, desembocando no Golfo do México. Ele faz a fronteira oeste do nosso estado. Em termos de comprimento ele não é muito menor que o Amazonas; mas tratando-se de volume de água... até o Panema é maior!! hehehe
Na foto estamos em frente a uma das pontes. Do outro lado do rio já é outro estado. A outra foto foi tirada de denro do carro, ao cruzar a ponte.
No próximo post: cassino e guerra

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Mais amigos


Hoje tive mais amigos aqui em casa, devorando o que sobrou do cachorro-quente. Dois casais, Benji e Joy Brewer, Jeff e Margaret Elliott. O Jeff é pastor da nossa igreja. Pessoal muito bom, nos acolheu desde o princípio aqui no Mississippi. Comemos, assistimos baseball (!?!?!?!?! Aí Lopes!!), falamos do Brasil, dos EUA, de política, de viajarmos juntos pra Memphis... foi ótimo. O Senhor cuida de toos os aspectos de nossa vida, inclusive de coisas bem comuns e simples como amigos, que fazem uma baita falta.
Na foto da esquerda para a direita: Benji, Joy, Ise/Sapeca, Jeff, Margaret. E eu lá atrás, bem feliz.

P.S. Pode-se notar atrás de minha cabeça minha coleção de sistemática do Bavinck. Coisa fina. Juntinho dela está a coleção de dogmática do período após a reforma. Coisa para digerir ao longo de muito anos...

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Latinada


Hoje veio um pessoal da igreja aqui em casa pra um estudo Bíblico seguido de cachorro-quente. Foi muito bom ter a turma reunida.
Na primeira foto estão Steve, Heriberto, eu, Miguel e Eládio. Na segunda o grupo todo:
Em pé - Steve, Heriberto e Eládio.
Sentados - Juventina, Pillar, Valeria (no colo), Micki, Miguel, Linda, Gloria, Anelise e Sapeca.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

presente de natal

Chegou hoje meu presente de natal!!!
OH MAN!!!!!
Uma Bíblia Allan, versão ESV, Highland Goatskin. A melhor encadernação que existe em minha tradução favorita!!!!!!!!

Só tem um problema, embora a Ise já tenha me deixado beijar, cheirar e abraçar a Bíblia, ela já está de volta na caixa onde ficará até o natal.
Snif!!!

sábado, 18 de outubro de 2008

Trabalhos enviados

UFA!!!
Acabei de mandar meus trabalhos requeridos pelo Presbitério de Brasília. Meu, que trabalhão!!!
Foram uma exegese, que é um estudo em um texto bíblico na língua original, e uma monografia.

Fiz a exegese no texto de Filipenses 2:1-11, que trata de valiosíssimas lições acerca da pessoa e da obra de Jesus Cristo, bem como o que isto implica para nós todos. Cerca de 45 páginas de labuta em Grego, Inglês e Português.

A monografia foi acerca da doutrina da nova criação, aquilo que virá depois do céu (Há! Você pensou que o céu era o final da história?) Mais de 70 páginas, ô loco!!
Tô exausto, agora vou poder voltar a me concentrar nos trabalhos do Seminário.

Um agradecimento especial à Ise, que leu tudo mais de uma vez, corrigindo meus erros de concordância, digitação, idéias desconexas, frases sem sentido, mistura de línguas e ainda achou legou ajudar. Além de ter trazido lanchinho pra mim o tempo todo.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Se o mundo pudesse votar

Aproveitando o fato de hoje a noite ser o último debate entre Obama e McCain, trago um link para este site, chamado "e se o mundo pudesse votar?"
Gente de todo o planeta votando no candidato favorito. Interessante, dá pra ver os resultados de acordo com cada país. Por exemplo, em Burkina Faso só duas pessoas votaram, as duas para o McCain. Na Austrália mais de cinco mil internautas votaram, 90 % Obama.
Divirta-se, cidadão do mundo.
http://www.iftheworldcouldvote.com/
Ou clique aqui

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Fidelidade de Deus

Ontem na igreja ouvimos um sermão sobre a saída de Noé da arca. Um dos momentos mais importantes de todo o Antigo Testamento acontece logo ali, após o dilúvio. É a aliança que Deus faz com Noé, dizendo que mesmo o homem sendo mal em seu coração, Deus iria preservar a terra. Colocou um símbolo de tal pacto no ar, o arco-íris, para que toda vez que ele visse, ele se lembrasse de suas promessas. A fidelidade de Deus ao seu pacto e suas promessas é algo para encorajar toda a nossa vida. Quando virmos tal arco devemos lembrar que Deus está agindo, conforme prometeu. Levando o mundo de um estado caído para um estado redimido.

Ainda no mesmo tom, ontem a Ise cantou no culto. A música "Tu és fiel Senhor." Ela cantou em Português mesmo. É um hino bastante conhecido tanto no Brasil quanto nos EUA. Na imagem dá pra ver o scan da página do boletim com o nome dela. Cantou lindíssima!!!

domingo, 12 de outubro de 2008

Nomes de Cristo

Estou fazendo um post programado. Escrevo na sexta à noite, está programado para entrar online no domingo de manhã, sempre um ótimo dia para pensar no que trago aqui. Tirei esta do comentário do falecido Jim Boice sobre o livro de Filipenses. Uma série de nomes pelos quais Jesus é chamado na Bíblia. Leia numa sentada só, exponha seu coração à esta torrente de glória. Hoje Boice já deve até saber outros nomes!

"Jesus Cristo é aquele que é o maravilhoso conselheiro, Deus forte, o pai da eternidade, o príncipe da paz. Ele é o messias, o senhor, o primeiro e o último, o princípio e o fim, o alfa e o ômega, o ancião de dias, rei dos reis e senhor dos senhores, Deus conosco, Deus nosso salvador, o único Deus nosso salvador, O senhor que é, o que era, e o que será, o todo-poderoso.
Ele é chamado de porta das ovelhas, o bom pastor, o maior dos pastores, o pastor e vigia de nossas almas, o cordeiro sem mácula ou defeito, o cordeiro morto antes da fundação do mundo.
Ele é o logos, a luz do mundo, a luz da vida, a árvore da vida, a palavra de vida, o pão vivo que desceu do céu, a ressurreição, o caminho, a verdade e a vida. Ele é emanuel, Deus conosco; ele é a rocha, o noivo, a sabedoria de Deus, nosso redentor. Ele é o amado; ele é o cabeça sobre todas as coisas e da igreja. Ele é aquele que é totalmente desejável, o que é um com o pai e em quem o pai se compraz."

Renda-se a ele.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Hino que gostamos

São vários os hinos e canções que aprendemos por aqui nos EUA. Um deles se chama "Be Thou My Vision."
A letra é bem antiga, alguns acreditam que do oitavo século. É muito tradicional na Irlanda, e nos EUA por tabela.
A melodia é chamada Slate, popular na Irlanda há mais tempo do que se sabe. A letra é linda, coloca as coisas no lugar. Lembra em algumas partes a oração conhecida como "escudo de São Patrício."
Na internet pode-se achar versões diversas. Vou linkar algumas:
- Tradicional estilo irlandês - dá até pra imaginar o povo em Dublin indo do pub no sábado pra igreja no domingo sem mudar de roupa e cantando a mesma música :AQUI
- Dueto, no vídeo vai aparecendo a letra - AQUI
- Um coral cantando - AQUI
Aqui vai a letra, acompanhada de tradução:

Be Thou my vision, O Lord of my heart
sê tu minha visão, Senhor do meu coração
Naught be all else to me, save that Thou art
Que nada seja para mim, a não ser o que tu és
Thou my best thought by day or by night
Tu meu melhor pensamento, de dia ou de noite,
Waking or sleeping Thy presence my light
Acordando ou dormindo, tua presença minha luz

Be thou my wisdom and Thou my true word
Sê tu minha sabedoria e minha palavra verdadeira
I ever with Thee and Thou with me, Lord
Eu sempre contigo e tu sempre comigo Senhor
Thou my great Father, I , Thy true son
Tu meu grande pai, eu teu filho verdadeiro
Thou in me dwelling and I with Thee one
tu em mi habitando e eu contigo um

Be Thou my battle shield, sword for the fight
Sê tu meu escudo de batalha, espada para a luta
be thou my dignity thou my delight
sê minha dignidade e tu meu deleite
Thou my soul's shelter, thou my high tower
Tu o abrigo da minha alma, tu minha torre alta
Raise thou me heavenward o power of my power
Eleve-me para o céu, o poder do meu poder

Riches I heed not nor man's emptly praise
riquezas não busco nem vã aprovação dos homens
Thou mine inheritance now and always
tu minha herança agora e sempre
Thou and thou only first in my heart
tu e tu somente primeiro em meu coração
High King of heaven my treasure Thou are
grande rei dos céus, meu tesouro tu és

High King of heaven my victory won
Grande rei dos céus, minha vitória conquistou
May I reach heaven's joys, O bright heaven's Sun
Que eu alcance as alegrias do céu, ó brilhante sol do céu
Heart of my own heart whatever befall
Coração do meu coração, seja o que ocorrer
Still be my vision O Ruler of all
Sê ainda minha visão, Senhor de tudo que há

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Teste do dedo do pé


O filme mencionado no post anterior nos levou ontem a fazer alguns testes.
Vale a pena tentar também. Fique deitado, sem meia, e peça para alguém mexer num de seus dedos do pé. Sem olhar, você precisa identificar qual foi o dedo em que mexeram. Estranho!!! Quando mexem no dedão ou dedinho, fica fácil. Mas os outros três geram uma certa confusão. Foi assim comigo e com a Ise. Ela erroneamente achou que eu estava mexendo no dedo do meio quando era no indicador do pé (sei que no pé não chama indicador, mas vocês entenderam). Eu errei todos.
E vocês? Acertaram?

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Filme, fantasia, e googly ou "você está tentando salvar a minha alma?"


Acabamos de ver um filme muito bom. Chamado "The Fall," de um diretor chamado Tarsem Singh. É a estória de um dublê de cinema e de uma garotinha se recuperando em um hospital em Los Angeles nos anos 20. Ele ficam amigos e ele conta uma história fantástica pra ela, misturando-se à vida e tragédia dos dois. Com imaginação e afeto a trama se desenrola, com motivos escusos do coração e raios de esperança. O filme tem locações em mais de 15 países. Cenários reais e inacreditáveis.
A Ise ficou apaixonada pela menininha, de fato a atriz é um fenômeno.
Difícil de explicar, assista ao trailer aqui
É filmaço, espetáculo visual e temático.
Googly googly googly!!!

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Debatendo

Acabou agorinha o segundo debate entre Obama e McCain. Não quero falar sobre eles. Vou falar sobre os eleitores, pelo menos o típico eleitor que eu conheço por aí. Parece-me que não importa o que aconteça, quem saia melhor nos debates, quem tenha melhores planos ou idéias, quem tenha o melhor vice, ou mesmo QUEM SEJA O CANDIDATO, ninguém muda de opinião. Claro que alguém por aí no país deve mudar. Uns quatro ou cinco eleitores. Mas a maioria parece nem cogitar a possibilidade de mudar de democrata para republicano ou o contrário. O debate é muito mais um evento esportivo, um lugar para torcer e distorcer do que uma análise, uma conversa, um debate.

Interessante conversar com as pessoas após o debate. As mesmas coisas que eu assisti hoje à noite serão completamente distorcidas por Obamistas e McCainzistas quando eu perguntar amanhã sobre quem foi melhor. É claro eu também distorci um pouco.

Vota-se muito mais no partido e na posição que ele representa do que no cara que está concorrendo. Não importa, qualquer candidato no lugar dos que aí estão, a situação seria igual.
Curioso... No Brasil, talvez pelo pluripartidarismo mais acentuado (ou bagunçado mesmo), talvez pelos caras mudarem descaradamente de partido e ideologia, o brasileiro parece olhar mais para a pessoa que está concorrendo e menos para o partido do que ocorre aqui nos EUA.

Digo mais, a maioria das pessoas não quer nem saber se as idéias econômicas, saúde, educação ou coisas semelhantes são melhores ou piores com um ou outro candidato. No fundo ele vão votar no que vai contra ou a favor o aborto, no que prometer baixar impostos e manter o exército forte.
Temos as nossas miopias, eles têm as deles.

domingo, 5 de outubro de 2008

Luta Livre

Sonho maluco.
No meio da noite a Ise me acorda, preocupada. Pergunta se eu estava tendo um pesadelo, eu começo a rir e digo que não, na verdade estava tendo um sonho engraçado. Então ela percebe que eu estava rindo dormindo. Ela achou que eu estava chorando. Passei a contar-lhe o sonho.

Transcrevo aqui para vocês o tal sonho. Pode ser que algum detalhe tenha mudado desde que o contei no meio da noite até agora.

Sonhei que eu era o campeão mundial de luta livre. Sim, daquela bem teatral. Ganhei o título sem concorrência nenhuma, bem fácil. No ano seguinte, a defesa do título foi bem complicada, pois o Tércio surgiu como desafiante e por muito pouco derrotei ele na final do torneio.
Quando chegou o terceiro ano ficou claro que não seria possível derrotar mais o garoto. Ocorreu que o torneio foi passando e chegou a semifinal, eu contra o Tércio e outros dois caras na outra semi. Eu e o Tércio, sabendo que éramos os melhores lutadores do planeta ficamos revoltados com o pareamento das chaves e nos recusamos a lutar. Deveríamos nos enfrentar somente na final. Fomos à imprensa e declaramos que dali em diante éramos os campeões mundias, um o campeão da terra, outro o campeão da água e queríamos ver alguém peitar os dois e contestar. Não lembro quem era qual. Os outros lutadores ficaram revoltados, mas o público nos aclamou como campeões do mundo. Enfim, nesta hora a Ise me acordou. Quem sabe esta noite o sonho continua...

p.s. Eu sei que esse lance de campeão da terra e da água não faz sentido. No sonho fazia.

sábado, 4 de outubro de 2008

Ministério com portadores de necessidades especiais

Fomos hoje, eu e Ise no congresso. Curtimos muito! O evento foi bastante interessante, mostrando como alcançar e tornar convidativa a igreja ao imenso número de pessoas com necessidades especiais. Temos um bom material para um dia começar algo no Brasil. Lembro de uma vez numa reunião da Junta Diaconal em que o cantor Válter Júnior (pra quem não sabe, ele é cego) nos explicou que há dezenas de cegos na cidade de Brasília que não saem de casa ou não freqüentam igrejas por não haver simples elementos que facilitariam a vida em muito. De forma semelhante, famílias com diversos problemas não encontram amparo necessário. Pior, muitas vezes são rejeitados porque os outros não sabem lidar com a diferença que chega. Há ainda muitos problemas ligados aos pais que lidam com incompreensão e falta de tempo para o casal e para outros filhos.

É muito interessante pensar que todos nós somos deficientes. Criados em justiça caímos em pecado e todos nós temos coração de pedra. Deus em sua graça nos dá um coração de carne no lugar do coração de pedra, e nos prepara para a eternidade. Deficiência espiritual é muito mais severa do que física.
Ao trabalhar com pessoas que têm necessidades especiais somos forçados a lembrar que todos somos frágeis diante de Deus, e embora comparativamente melhor preparados para enfrentar a vida, estamos igualmente quebrados sem Cristo. Os deficientes também são imagem de Deus, também apontam para sua glória e para a realidade da queda de Adão e Eva.
Lembram-nos também dos rumores. Susurros de que há uma mudança preparada, quando este corpo corruptível se revestir de incorruptbilidade, conhecermos como somos conhecidos, seremos enfim inteiros, física, mental e espiritualmente.

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Necessidades Especiais

Amanhã eu e a Ise iremos num congresso para ministério com portadores de necessidades especiais. Acho que vai ser bem interessante. Aqui na igreja todo mês há um evento de apoio e ajuda há famílias que precisam de algo nessa área. A noite conto como foi.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Kipling, triunfo e desastre

Um poema famoso do inglês Rudy Kipling diz, após várias reflexões que:

If you can meet with triumph and disaster
And treat those two impostors just the same
Traduzindo
Se você puder encontrar-se com o triunfo e o desastre
E tratar da mesma forma estes dois impostores.

O poema é mais longo e vale a leitura. Pode achá-lo aqui. Aliás, ele está numa placa na entrada da quadra central de Wimbledon, uma interessante observação aos jogadores que se aproximam do maior torneio de tênis do mundo. Meu comentário diz respeito à triunfo e desastre numa perspectiva ja-mas-aindanista.

Tendemos a ser rápidos em julgar os eventos na ótica fácil de se algo foi um sucesso ou fracasso na perspectiva deste mundo, do tempo presente. Entretanto, quantas vezes algo que nos pareceu ruim no momento por fim era algo bom. Ou o contrário. Ou então algo ruim era ruim mesmo.
Devemos ser menos apressados em julgar os eventos, sabendo que o livro mais difícil de ler é o livro da providência de Deus. Não é fácil muitas vezes interpretar o livro da providência, mas sabemos que o autor é maravilhosamente bom.

Vale lembrar que o maior desastre da história ocorreu no mesmo dia do maior triunfo. Mais precisamente, eles foram o mesmo evento. A morte do próprio Deus na cruz é uma tragédia inescrutável, e o triunfo na morte na cruz salvando milhões, culminante na ressurreição triunfante é algo para pautar toda sua vida ao redor. Já conseguimos entender como isto nos beneficia, mas ainda não sabemos toda a largura, o comprimento, a altura e a profundidade do que está por vir.
É fácil ver por que chamam isto de boas novas!

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Blog sobre Bíblia, ou melhor, sobre capa de Bíblia


Isso mesmo, um blog excelente que centraliza discussões acerca dos diversos materiais e qualidades de encadernação de Bíblia. Um deleite. Discute um pouco acerca de traduções, mas o foco mesmo é a qualidade dos materias, da costura, as diferentes texturas de couro, as melhores fontes para leitura, o tipo de papel mais adequado...
Qual tipo de material é melhor? O que define uma boa encadernação?
O blog é uma beleza, quem gostar vale a pena ler também as discussoes que surgem nos comentários e seguir alguns links.
Na foto duas Bíblias ESV encadernadas por uma oficina na Escócia, chamada Allan. É considerada a produção de melhor qualidade no mundo, superando até mesmo as lendárias Cambridge Bibles.
O blog é esse aqui: http://www.bibledesignblog.com/
P.S. é em inglês...

O sindicato dos policiais Yiddish


Estou lendo um livro no mínimo curioso. Escrito pelo judeu Michel Chabon, é uma ficção de história alternativa. Nesta realidade, após parte do holocausto, os judeus foram abrigados por algumas décadas num pedaço do estado do Alaska, nos EUA. Lá se estabeleceram, judeus de diferentes países. Alguns grupos se misturaram com índios nativos. Há diversos elementos históricos que foram diferentes, como John Kennedy não sendo morto e casando com Marilyn Monroe. A história começa com um crime, um jogador de xadrez encontrado morto num hotel, e conta com imensa criatividade e divertidos momentos. A coisa vai degringolando rápido, a trama se passa ao redor da investigação enquanto o background vai sendo composto aos poucos. Recomendo!!

domingo, 28 de setembro de 2008

Fé, amor e esperança

A Bíblia é cheia de tríades. Conjuntos de três coisas relacionadas que trazem grande significado para o texto. É claro, tudo isto vem por causa da tríade maior, a Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo.

Uma das mais interessantes tríades na bíblia consiste em fé, amor e esperança. Estes três parceiros andam juntos na nossa vida, se relacionam e nos guiam. Aquilo que amamos, nosso compromisso básico do coração, juntamente com aquilo em que cremos e aquilo que esperamos nos movem no dia-a-dia
.
O que cremos mexe com o que amamos e em que esperamos. Poderia-se dizer que um deles é maior? Paulo disse que "Agora, pois, permancem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor."(1 Cor 13: 13)

Mas por quê o amor é mais importante? Não diria que é mais importante, acho que ele é sim maior pois é eterno, ao contrário da fé e da esperança. Explico: A fé é a certeza das coisas que não vemos; no céu, entretanto nós iremos ver aquilo em que hoje temos fé. Aquilo que hoje é crido será visto. A esperança aponta para o futuro. No céu, o que hoje é esperado será então presente. Só o amor ainda existirá. Amor de Deus por seu povo conquistado e demonstrado em Jesus Cristo. Amor da criação redimida, amor este uns pelos outros e pela própria criação.
já começou a festa, mas ainda está longe de ser completa. Temos esperança de que ela está por vir, baseados na fé em Jesus e ansiando com muito amor.

sábado, 27 de setembro de 2008

Já se foram!!!



Uma pena. Sabe que passou rápido de mais? papi e Tecone se foram, aliás, ainda estão em Atlanta, devendo voar pro Brasil a qualquer momento.
Foi ótimo tê-los aqui, comemos bastante, fomos até a igreja, o seminário...
Os dois estão cheios de causos ocorridos aqui nos EUA, alguns verdadeiros, outros nem tanto...
A primeira mostra os quatro no local onde almoçamos no sábado, chamado Pepper's. A segunda foto sou eu e o pai em frente a um dos prédios do seminário.
Saudades!!!!

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Na aula

Blogando em plena aula!
tsc tsc tsc
Estamos discutindo esta semana a questão de ética intercultural, envolvendo o fato de uma base universal ética baseada no caráter de Deus, como isto se espalha com sabores culturais específicos, coisas que são relativas, como determiná-las... Cultura humana e suas virtudes e erros...

Hmmm, é melhor voltar à aula (mais ético!)

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Blog familiar

Aproveito aqui pra linkar o blog de meu pai. Cheio de poesia, pensamento e idéias. Vale a pena demais passar por lá! Ele está chegando aqui pra nos visitar amanhã. Pelo jeito vem com uma malona!
;)
http://emiliogarofalo.blogspot.com/


domingo, 21 de setembro de 2008

O corpo de Cristo

Hoje à noite ouvi uma excelente mensagem. O pregador foi o Jeff Elliot, pastor e amigo. Ele finalizou uma sequência na segunda carta de Paulo a Timóteo. Foram sós os últimos dois versículos, e ele mostrou a importância de estarmos cercados de pessoas que formam o corpo de Cristo. Não somos cavaleiros solitários, mesmo Paulo estava cercado de pessoas diversas com alvos em comum. Parte da beleza da vida atual é que já podemos experimentar na vida da igreja, um pouco da glória que ainda não está presente, da nova criação sem pecado e sem conflito. As falhas e imperfeições de cada membro só no hoje nos lembram ainda mais da realidade de que precisamos de Cristo e que já o temos, além de nos lembrar que ele ainda fará muita coisa em nós.

sábado, 20 de setembro de 2008

Florida keys


Ao Sul de Miami existe uma sequência de ilhas chamada de Florida Keys. Há uma estrada que liga todas elas, um passeio muito bonito. Em 2007 eu, Anelise e meus sogros fomos até mais ou menos o meio do caminho até a Islamorada. Por um vacilo na escolha de caminho ficou muito tarde e cansativo seguir até o fim. Hoje o Tércio e o pai estão, talvez, indo até lá. Espero que curtam!!!
http://www.floridakeys.com/

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

A estrada


Escrevo acerca deste livro, The Road, pois foi um de meus favoritos no ano passado. Pensando melhor, de diversos anos passados.

Do escritor Cormac McCarthy, relata a tenebrosa trajetória de um pai e seu filho por uma país devastado por alguma hecatombe, buscando chegar até o sul, procurando um lugar melhor. A prosa de McCarthy é assustadoramente limpa e contida. Assim mesmo profunda e arrebatadora.

O livro é aterrorizante. Horrores humanos e ao mesmo tempo indescritíveis, mostram até onde a queda poderia levar o homem se Deus retirasse sua graça comum. Ao mesmo tempo há diversas passagens com um forte teor de esperança e até mesmo beleza.

O uso da língua mostra que ele é um mestre da literatura. McCarthy criou ainda No country for Old Men, transformado no meu filme favorito do ano passado (tema de um post futuro). Está sendo finalizada a adaptação para o cinema, prometendo ser fenomenal.

Um trecho do livro:

"Once there were brook trout in the streams in the mountains. You could see them standing in the amber current where the white edges of their fins wimpled softly in the flow. They smelled of moss in your hand. Polished and muscular and torsional. On their backs were vermiculate patterns that were maps of the world in its becoming. Maps and mazes. Of a thing that could not be put back. Not to be made right again. In the deep glens where they lived all things were older than man and they hummed of mystery."


Minha tradução, inevitavelmente inadequada:

"Houve um tempo em que havia trutas nos riachos das montanhas. Você podia vê-las na corrente âmbar onde as pontas brancas de suas nadadeiras balançavam suavemente no fluxo. Elas tinham cheiro de musgo na sua mão. Polidas e musculosas e torsionais. Nas costas delas havia padrões vermiculados que eram mapas do mundo em seu tornar-se. Mapas e labirintos. De algo que não podia ser mais retomado. Não podia ser consertado de novo. Nos vales profundos onde elas viviam todas as coisas eram mais antigas que o homem e susurravam mistério."

Nós no Mississippi

Segue um google map marcado com os principais lugares de nossa vida aqui no Mississippi.
Basta olha os marcadores azuis!
O link está aqui

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Tito

Parabéns a meus irmãos Brotto e Alê. Descobriram hoje que o bebê é menino. Será conhecido como Tito, o irmão da Sofia. Excelente escolha de nome! Embora o Brotto tenha me dito que é por causa do imperador, não do personagem bíblico...

O que espero um dia poder dizer para o pimpolho é que oro para que ele viva conforme "a fé que é dos eleitos de Deus e o pleno conhecimento da verdade segundo a piedade, na esperança da vida eterna que o Deus que não pode mentir prometeu antes dos tempos eternos e, em tempos devidos, manifestou a sua palavra mediante a pregação..."
Tito 1: 1-3

Placa nova!




Hoje trocamos a placa do carro. Agora a nossa é do estado do Mississippi (com quatro esses, dois pês e quatro is).
Estamos legalizados. Na placa tem um farol, localizado na cidade de Biloxi, na costa do estado. Cidade famosa por ser detonada todo ano nos furacões. Nas fotos vocês podem me ver trocando a placa (Sapeca observando). Tem uma da Ise em frente ao prédio que moramos. Nosso apartamento fica por trás do edifício.
Clique nas fotos se quiser ampliar!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Vô Linus

Aproveito hoje para deixar um super abraço ao Vô Emílio. Exemplo, amigo, vô, inspiração. Vozão, obrigado pelo amor, paciência, dedicação e incentivo sempre. Foi ótimo falar hoje por telefone, ainda que tão rapidinho.
Saudades!!

domingo, 14 de setembro de 2008

Documento do carro

Aqui neste país maluco com seu esquema estadual, quando voce muda de estado tem que obrigatoriamente ir ao Depart. de Transito para fazer um novo documento do carro e tirar uma nova placa. Eu sei, não faz sentido. Enfim, fomos eu e Anelise lá fazer a confusão. Liguei antes, sabendo que assim que chegasse ia descobrir que faltou um documento. Levei tudinho!!!

Na hora de fazer, a mulher descobre que o registro do carro não bate com a gravação em alto relevo metálica, o número do chassi estava diferente. Como assim diferente? É um enorme número com algarismos e letras misturados. Lá pelo meio tinha um número 5, que acabou sendo resgistrado como a letra "S"
A mulher me explicou que não poderia gerar o novo documento pois o meu estava errado, tinha que mandar por correio para o Departamento lá na Carolina do Sul e tirar um novo corrigido.
Ok, voltei pra casa, descobri pra onde mandar, que tinha que pagar 35 dolares pra fazer um novo (embora não tenha sido erro meu) e que eu precisava rabiscar com lápis por cima do número no chassi, mandando um rsgistro em papel do número. Beleza. Fui fazer o tal do rabisco, mas não tem como enfiar papel e lá no espacinho entre o vidro e o painel do carro. A Ise foi lá e tentou, nada. Voltei pra ligar pro departamento e já tinha fechado. Ficou pro outro dia (eu estou com muito tempo livre...então tudo bem!! hehehe dinheiro e tempo sobrando então vamos nessa). Fomos ao mercado ver se tinha algum lápis flexível que desse pra usar. Nada. Nisto A Ise notou que a luz de freio do carro não estava apagando, ficando acesa o tempo todo. Corremos numas oficinas, todas já fechando. Antes de dormir saí com o carro para tentar manter a bateria viva.

Acordei, corri no carro, sem bateria. Resolvi ligar no Dep . de transito e depois ver isso.
Liguei novamente, re-expliquei a situação, includindo a informação de que não era possível fazer o rabisco mas que eu poderia tirar e imprimir fotos. A mulher disse que não, não podia ser por foto. Eu teria que dirigir até a Carolina do Sul para eles verem pessoalmente e então me darem o novo registro para eu poder mudar de registro como a lei manda e pagar o impsoto como a lei manda.
Desliguei. Ai ai aiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaia. Tudo que eu preciso!!!!
Dei 10 minutos. Conhecendo como são estas coisas aqui nos EUA sei que muda de pessoa pra pessoa. Liguei de novo e falei com outra atendente. Esta me garantiu que poderia mandar foto sem problema nenhum. Tirei 3 fotos do numero, uma do bloco do motor, outra do para-brisa, outro da porta.

Tudo certo com isto, fui ligar pra alguem vir me ajudar com o carro sem bateria. Felizmente o pastor Jeff estava por perto e tinha cabos no porta-malas. Ótimo, conectamos os cabos. ele me garantiu que sabia o que estava fazendo. De fato deu certo, mas na hora de tirar os cabos os dois polos enconstaram e foi uma faiscaçào louca, felizmente, ninguém tomou choque.

Fui então ao correio, mas com medo de desligar o carro, usei duas chaves, estacionei e deixei o carro trancado e ligado. Mandei tudo, além de 35 dolares e mais 8 de correio.
Fui então consertar o carro, era o sensor da luz de freio que estava frouxo, arrumaram, mais 30 dolares. UFAAAA!!!


Após uma semana, funcionou!!! chegou o novo documento. Só falta agora ir até lá e descobrir se vai dar certo...

Vettel e os hinos

Hino alemão seguido de hino italiano na Fórmula 1...
hmmmmm...
me lembra algo....
parabéns a Vettel e a Scuderia Toro Rosso!!

sábado, 13 de setembro de 2008

Irmãos Coen


Joel e Ethan Coen são diretors/roteiristas produtores de todos seus filmes. Aliás, sào editores também, embora assinem pelo pseudônimo Roderick Jaynes (que foi indicado ao oscar ano passado hehehe).
A lista de filmes da dupla é fabulosa. Eles fazem filmes em todo tipo de gênero, desde comédias inesquecíveis até dramas policiais.
Entre seus filmes estão Fargo, O Grande Lebowski, O Homem que não estava lá, Arizona Nunca Mais...
Ano passado venceram os grandes prêmios do cinema com No Country for Old Men.
Tradicionalmente, após um filme muito sério vem uma comédia insana. Hoje fui ver a novidade, Burn After Reading. Uma comédia tratando da cultura de academias de ginástica de Washington DC misturado com a vida dde espionagem da mesma cidade. Um bando de idiotas numa história absurda. Adorei!

Defibrilador


Hoje de manhã tive 3 horas de curso de como fazer massagem cardíaca e como usar o defibrilador. foi bacana, além de rever diversos elementos de massagem card
iaca, há novas instruções. Dizem que a melhor sequência aceita hoje em dia é 30 compressões para 2 ventilações.

Além disto aprendemos a usar o aparelho da foto. Bem simples, o bicho vai dando as instruções, você segue e ele mesmo avalia se deve ou não dar o choque.

CLEAR!!!!!
BZZZZSZZZ
hehehehe foi bacana. Infelizmente não deu pra ficar dando choque nos bonecos, mas deu pra ver como funciona.
Espero não ter que usar!!

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Um bom dia

Hoje foi um bom dia. Foi corrido, mais de 5 horas direto no computador escrevendo e editando. Mas consegui, entreguei meu primeiro paper. O tema foi "A globalização e contextualização da indústria cinematográfica." Tratei da indústria como fenomeno global, explorando teologicamente algumas razões pleas quais os filmes são tão bem aceitos no mundo todo. Acabei deixando de fora a terceira parte, tratando de como usar filmes para evangelismo e discipulado. Era a que mais me interessava mas teve de ficar pra outro paper, faltou espaço!!

Tá entregue!! Anelise e Sapeca foram junto comigo. Foi o primeiro de 16!! além de exames orais, exame de grego e a dissertação final. Por que é que estou fazendo isto mesmo?
heheheh

Além disso foi um bom dia pois chegou o pagamento, e chegou também o documento do meu carro, que eu tinha enviado pra Carolina do Sul pra ser corrigido (depois conto este evento fabuloso).

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Livros teológicos


Está saindo o livro final do teólogo Michael Horton em sua série de quatro volumes sobre o Pacto e teologia. Material excelente e profundo. O primeiro se chamava Covenant and Eschatology, lidando com a questão do método teológico e de todo o projeto da teologia à luz do pacto e da escatologia. O segundo volume, Lord and Servant, busca delinear uma Cristologia pactual. O terceiro, Covenant and Salvation, lida com a doutrina da salvação e trata de algumas polêmicas atuais no meio reformado. Agora está saindo People and Place, que trata da doutrina da igreja, um povo e um lugar.
Coisa fina...
Só na tranquilidade...

Em Bruges

Bruges é uma simpática cidade medieval da Bélgica. Esta semana vi um filme muito bacana sobre dois assassinos que acabam tendo de passar um tempo por lá. Tércio a mãe e a Catarina já estiveram por lá. O trailer está aqui

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Encorajador


Agorinha saiu daqui um dos pastores da igreja. Veio trazer pra gente uma secadoura de roupas, novinha. Tinhamos anunciado no boletim da igreja que se alguém tivesse uma velha pra passar pra gente, mas não apareceu nada. A turma da igreja (pastores, secretaria, contador, pianista...) fez uma vacona e pintaram com esta novidade...

Vivendo entre dois mundos. Ainda não inteiramente lá, mas já sentido os respingos de glória da inundação que está por vir.

Novo Bond

Saiu o novo trailer do Quantum of Solace, novo filme do James Bond. Promete!!!
curta bem aqui

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Notícias sobre o fim largamente exageradas

Breve post em saudação a Roger Federer, maior tenista da história, que voltou a vencer um major. As notícias sobre seu fim foram largamente exageradas.
Veja uma boa coluna aqui.

Montanhas da Loucura

Li ontem a breve históra "Nas Montanhas da Loucura," de um cara chamado Lovecraft. Sobre uma expedição na década de 30 que explora a Antártida e acaba descobrindo coisas medonhas.
Meu que conto assustador!!! A Catarina ia gostar...
Há boatos que o Guillermo Del Toro tem um roteiro pronto e deve filmar em alguns anos. Só ele mesmo pra conseguir captar o visual da história. Sobre Del Toro (não confundir com o excelente ator Benicio Del Toro), quero fazer um post em breve.

A razão do título

Começo aqui este blog. Não sei se vai pra frente! A razão do título é a seguinte: "Já mas Ainda Não" é a forma em que vivemos neste mundo, na esperança da redenção que está por vir. Vivemos entre dois mundos. Já redimidos, mas ainda esperando a redenção. Já salvos, mas ainda esperando a grande consumação. Outro sentido vem da idéia de que a vida entre dois mundos também é a realidade de quem morou fora de seu país por muitos anos. Perde-se um pouco a identidade, cria-se uma nova identidade, passa-se a estar em casa e fora de casa ao mesmo tempo, vivendo entre dois mundos, já estou em casa, mas ainda não.Aproveitando e sendo proveitoso no já, na espera. Peregrinando ansioso pelo que ainda está por vir.