sábado, 14 de fevereiro de 2009

Festa e enterro

Um dos livros menos conhecidos da Bíblia é Eclesiastes. Embora quase ninguém o tenha lido, várias passagens são conhecidas. Um exemplo é o capítulo 3, que tem o trecho "há tempo pra tudo debaixo do sol..." Confira!
Escrito por Salomão no final da vida, mostra sua desilusão com as coisas deste mundo. Constantemente fala acerca de "vaidade" que no original significa algo com um vapor, uma coisa efêmera que hoje está aqui e logo se vai. Suas riquezas, suas mulheres, suas conquistas, tudo vaidade e correr atrás do vento."O livro pinta uma figura triste e deseperançoa da vida humana de baixo do sol. Entretanto, a grande mensagem do livro é de que se o mundo físico em que estamos é tudo o que há, somos apenas isto, vapor. Entretanto, há mais, há o criador e seus mandamentos, há a redenção prometida e alcançada por Cristo. Este blog se chama "já mas ainda não"pois entendo que devemos viver sempre esta realidade dupla, já redimidos e vivendo resultados desta redenção, mas ainda não possuindo tudo o que teremos em termos de vida. Vivendo de fato entre dois mundos.

Seleciono uma passagem do livro para terminar o post:
"Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, pois naquela se vê o fim de todos os homens; e os vivos que o tomem em consideração." Eclesiastes 7:2
Salomão mostra que aprendemos mais num enterro do que numa festa de aniversário. Somos brutalmente forçados a nos lembrar de que aquele é o fim de todo o homem, e devemos considerar tais coisas, não ignorá-las até ser tarde demais.

Um comentário:

Emilio Garofalo disse...

Hoje, sábado 21, temos uma situação curiosa (ambígua): a maior parte do mundo amarga as consequencias da crise. Europa (mais) e EUA "em luto" pelo desemprego, pela perda de poupança por erros d administração ou golpes (tipo Madoff). No Brasil começou a farra do carnaval: uma nação em festa, como se não existissem problemas a resolver ou uma vida a ser vivida.Pensei na comparação entre uma casa e luto e outra em festa...